Obra Coletiva: Colaboração x Cooperação

Atualmente, temos pelo menos três formas de interação do usuário na web: interações reativas (reações), interações colaborativas (colaboração) e interações cooperativas (cooperação). O primeiro tipo é o mais conhecido, aquele no qual o usuário apenas reage às opções que o site / aplicativo apresenta ao mesmo. Os outros dois envolvem o usuário em criações coletivas.

Obras Coletivas

Obra coletiva é uma produção na qual a autoria é atribuída à diversos participantes, ou seja, é uma obra realizada por diversos autores. Não é difícil enxergar esse conceito em qualquer site que o usuário participe de forma não reativa ou contemplativa, e principalmente em softwares sociais. Embora o site seja projetado por designers e desenvolvidos por programadores, entre outros, a autoria “final” acaba não sendo apenas dos que desenvolveram o site, mas também de todos os usuários que inserem o conteúdo ou participam de outra forma.

Embora sites como del.icio.us e Flickr tenham todos os direitos autorais reservados aos criadores (e provavelmente, agora também ao Yahoo), o conteúdo, o principal elemento destes sites, é desenvolvido inteiramente pelos usuários, o que faz deles obras coletivas. Sem a participação do usuário, o site é inútil.

Dentro deste contexto de obra coletiva, existem duas formas do usuário participar: a colaboração e a cooperação.

Colaboração

A colaboração pode ser definida como o tipo de interação no qual cada indivíduo contribui com sua parte. Não acontece um diálogo entre os participantes para pensar em conjunto a obra, mas uma contribuição ou ajuda, como diz Vygotsky, para alcançar um resultado que não poderia ser alcançado individualmente.

Um exemplo fora da internet, poderia ser o livro Pega pra Kapput, de 1978, escrito pelos escritores Luiz Fernando Veríssimo, Josué Guimarães, Moacyr Scliar e pelo ilustrador Edgar Vasques. Cada autor escrevia um capítulo e enviava para o seguinte, para que ele escrevesse o próximo capítulo.
Na internet, poderíamos citar o Flickr como exemplo, onde cada usuário contribui publicando suas fotos, mas não há um diálogo ou uma negociação entre os mesmos para decidir os rumos do site.

Cooperação

Para Piaget, a cooperação é um tipo de interação onde dois ou mais indivíduos estão relacionados de forma não-hierárquica, envolvendo a correspondência recíproca entre os indivíduos, para chegar à um objetivo em comum (a obra coletiva). É a interação mútua. Se a colaboração envolve a contribuição, a cooperação envolve o diálogo.

Um exemplo fora da internet seria um livro escrito em co-autoria, onde os escritores discutem os rumos que a história vai tomar.
Na internet, poderíamos citar os trabalhos em grupos em ambientes de e-learning (em uma pedagogia construtivista) como exemplo, onde os usuários discutem entre si, mas sem hierarquia, para resolver algum problema.

É óbvio que em alguns contextos, a colaboração é uma forma melhor para gerarmos uma obra coletiva, e em outros a cooperação é uma melhor estratégia. Um excelente artigo (The “Dumbness of Crowds”) que mostra onde usar e onde não usar a colaboração foi escrito pela Kathy Sierra, do blog Creating Passionate Users.

Consultor de Behavioral Design, Experience Design, e mestre em Psicologia Experimental. Mais sobre meu histórico profissional e formação acadêmica, você encontra no LinkedIn. Minha missão é fazer do mundo um lugar melhor pras pessoas & fazer da humanidade uma espécie melhor para o mundo. Para tal, projeto ambientes construídos que influenciam positivamente as ações das pessoas.


2 comments

  1. March 31, 2011 at 1:37 pm

    Gostei! Pra mim ficou claro e simples.


Leave a Reply