Conceitos do Tufte para avaliação de visualizações

Quando algum autor tem tanta influência sobre alguma área de estudo, é comum se referir aos conceitos do mesmo, usando sufixos que formam palavras que indicam sua maneira de pensar. Desse modo, falamos do complexo de édipo como um conceito freudiano, ou do inconsciente coletivo como um conceito junguiano.

Edward Tufte teve uma influência tão grande na área de visualização, que alguns conceitos podem ser chamados de tuftenianos (mas não vou chamá-los assim, por simplesmente, achar o termo feio). Tufte começou como estatístico e atualmente faz arte minimalista. Escreveu diversos livros sobre design de informação, entre eles The Visual Display of Quantitative Information, Envisioning Information, Visual Explanations e Beautiful Evidence. Sua abordagem, ao contrário da ergonomia e outras ciências empíricas, é mais racionalista, usando os conceitos a seguir como formas de avaliar uma visualização. Outros conceitos criados por ele são o de small multiple e sparkline, mas como não são conceitos usados para avaliar uma apresentação, e sim, formas de apresentações, não vou discorrer sobre eles neste post.

Excelência gráfica

Tufte define excelência gráfica como a comunicação de idéias complexas com clareza, precisão e eficiência. Excelência gráfica é uma apresentação bem projetada de dados interessantes – uma questão de substância, de estatística e de design. Consiste numa apresentação visual que dá ao observador o maior número de idéias no menor período de tempo com o menor gasto de tinta (ou pixels) e com o menor espaço utilizado.

Data-Ink

Tufte define 2 tipos de tintas (podemos falar de pixels também) usados para constuir um gráfico:

  • data-ink: a tinta essencial, não apagável, para apresentar os dados
  • non-data-ink: a tinta redundante usada para dar suporte ou decorar o gráfico

O coeficiente de data-Ink é definido por Tufte como:

Coeficiente de data-ink=data-ink / tinta total usada no gráfico

Onde, dentro de certos limites, quanto maior o coeficiente de data-ink (mais perto de 1), mais perto se está da excelência gráfica. Por isso, Tufte recomenda diminuir o máximo possível a non-data-ink e maximizar o data-ink.
Gráficos que tem uma taxa de data-ink reduzida podem ser chamados de chartjunk, outro conceito do Tufte, que se refere à gráficos que apresentam elementos desnecessários e distratores, grades obtrusivas, e que enfatizam o estilo ao invés de informação quantitativa.

Densidade dos dados

Se a taxa de data-ink representa o quanto do espaço é utilizado para informações, a densidade dos dados representam a quantidade de informações que o gráfico apresenta. Tufte define a densidade dos dados como:

Índice de densidade dos dados = número de pontos de dados / área do gráfico.

Onde, dentro de certos limites, quanto maior a densidade dos dados, mais perto se está da excelência gráfica. Para um gráfico, é recomendável que a densidade seja relativamente alta. Se não há pontos de dados suficientes para uma alta densidade de dados em um gráfico, o uso de uma tabela pode ser uma forma mais apropriada de apresentar os dados do que um gráfico.

Lie-Factor

O “Lie Factor” é um valor para descrever a relação entre o tamanho do efeito mostrado no gráfico e o tamanho do efeito mostrado nos dados. Está relacionado com o princípio de que a representação de números, como medidas físicas na superfície do gráfico, deve ser diretamente proporcional às quantidades representadas. Tufte define lie factor como:

Índice de Lie Factor=tamanho do efeito no gráfico / tamanho do efeito nos dados

Onde quanto mais o lie factor se distanciar de 1, mais distorcida (e mentindo) está a apresentação dos dados neste gráfico, e consequentemente, mais longe se está da excelência gráfica.

Consultor de Behavioral Design, Experience Design, e mestre em Psicologia Experimental. Mais sobre meu histórico profissional e formação acadêmica, você encontra no LinkedIn. Minha missão é fazer do mundo um lugar melhor pras pessoas & fazer da humanidade uma espécie melhor para o mundo. Para tal, projeto ambientes construídos que influenciam positivamente as ações das pessoas.



Leave a Reply